Osteoporose 

          x

Implantes dentários

Dr. Wagner Moreira

Cirurgião SK Odontologia/CIOdontologia

Doutorando em Implantologia

Mestre em Implantodontia

Especialista em Implantodontia e Periodontia

O post de hoje no Blog SK é sobre a entrevista dada na semana passada pelo Dr. Wagner Moreira, cirurgião da nossa equipe, para a Rádio Novo Tempo de Curitiba. Vamos repassar os temas abordados na entrevista para quem não pode acompanhar ao vivo. 

 

Representando os dentistas do Grupo Qualidade de Saúde de Curitiba, o Dr. Wagner falou sobre Osteoporose x Implantodontia: Pacientes com Osteoporose podem ou não realizar Implantes dentários? 

 

A Osteoporose é definida como uma desordem esquelética sistêmica e caracteriza-se pela perda acelerada de massa óssea, provocando a diminuição da absorção de minerais e de cálcio, e a deterioração da arquitetura do tecido ósseo, propiciando um aumento da fragilidade e a susceptibilidade à fratura. Nas mulheres, com o avanço da idade, ocorrem diversas alterações no equilíbrio hormonal sistêmico, principalmente no período pós-menopausa. Os efeitos da deficiência hormonal resultam em significante perda da massa óssea. Assim, a mulher pode desenvolver a Osteoporose. 

 

  • Paciente com Osteoporose pode realizar cirurgia de instalação de Implante dentário?

Sim. Já foram feitos vários trabalhos em humanos e animais (ratos e coelhos) comparando várias situações, e os resultados mostraram que a taxa de sucesso é semelhante a de pacientes sem a doença. Entretanto, isso não exclui a necessidade de se seguir todas as etapas antes do procedimento/tratamento cirúrgico nos pacientes portadores da doença. Uma anamnese bem elaborada, avaliação e planejamento pré-cirúrgicos, exames radiográficos e laboratoriais, são fundamentais avaliar se o paciente é ou não candidato a terapia com implantes. 

 

  • Então como deve ser a conduta de tratamento para pacientes com Osteoporose?

Sabendo que a Osteoporose é um fator que retarda a regeneração do osso da maxila, o tratamento deve ser feito de forma diferenciada. Em alguns casos, devemos aguardar um pouco mais do que o tempo tradicional para instalar o implante em função. Sempre que possível incluímos no planejamento, a instalação do (s) implantes(s) nos locais mais adequados, em que o osso apresenta melhor qualidade. Ainda devemos entrar em contato com o médico do paciente para sabermos sobre o tratamento que está sendo feito para a Osteoporose e atuar em conjunto, já que algumas medicações utilizadas no tratamento da doença interferem no processo de cicatrização do implante. 

  • Entre as medicações utilizadas temos a reposição de estrógeno como uma das terapias mais aceitas para prevenção da Osteoporose, a ingestão diária de cálcio, dose suplementar de Vitamina D, além de medidas terapêuticas para a estabilização da doença, envolvendo a prescrição de Calcitonina e Bifosfonatos, onde estes são inibidores da reabsorção óssea. 

  • A terapia medicamentosa com os Bifosfonatos constitui numa fonte de preocupação para os dentistas após relatos de vários casos de necrose do tecido ósseo com a diminuição de sua vascularização, a osteonecrose, devido ao seu uso. Por isso a importância de uma criteriosa anamnese do paciente, junto com o seu médico para saber qual o tratamento está sendo realizado para a Osteoporose e a sua duração, para assim decidir qual conduta seguir. 

 

Vale lembrar que os implantes dentários devem ser mantidos com os mesmos cuidados dos dentes naturais, através de uma boa higiene por parte do paciente. Os cuidados não mudam, mesmo os implantes sendo feitos de titânio, são sujeitos também à ação de bactérias presentes na boca. Por isso, a higiene bucal adequada e as consultas periódicas ao dentista são indispensáveis. 

Esperamos que todos tenham esclarecido suas dúvidas, mas caso alguma outra pergunta surgir, estamos sempre a disposição! Nos siga nas redes sociais para ficar sabendo dos próximos posts do Blog SK!

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

Av. Sete De Setembro 4923, Sala 604

Batel - Curitiba / PR

 

sk@skodontologia.com.br

41 3779 2911

41 9 9546 2518

SK ODONTOLOGIA 2019