a Zircônia e a 

 Odontologia

Zircônia Cúbica (ou CZ) dióxido de zircônio (ZrO2) é uma gema produzida em laboratório como similar do diamante. Encontra-se zircônia na natureza, mas cristalizada no sistema monoclínico, não cúbico, constituindo o mineral chamado baddeleyíta.

Devido a exigência estética dos dias atuais, a aparência do sorriso interfere na imagem do indivíduo perante a sociedade influenciando sua vida pessoal e profissional. Hoje, a Odontologia Estética, em especial, está em destaque devido à grande influência dos meios de comunicação e ao alto padrão de beleza imposto pela própria sociedade, estando diretamente relacionado com a auto estima e a aceitação pelo paciente.

Com o desenvolvimento de técnicas e materiais restauradores direcionados à estética dental, o cirurgião-dentista consegue realizar grandes mudanças no sorriso dos pacientes.

Por muito tempo, a liga metálica foi utilizada na estrutura interna de próteses dentárias, as chamadas próteses metalocerâmicas. Apesar de ser muito resistente, a liga metálica apresenta um porém, a sua cor escurecida. Além disso, no decorrer dos anos a gengiva poderia se retrair e uma pequena linha da base metálica ficaria exposta na altura da gengiva, comprometendo a estética do sorriso, na região de transição dente/gengiva.

Nos dias de hoje, a execução das restaurações cerâmicas livres de metal se tornou muito popular e sua demanda aumentou consideravelmente. Esse fato pode ser explicado pelo aprimoramento das propriedades das cerâmicas e pelos pacientes ‘não  aceitarem’ o metal em boca. Este material desenvolvido é a Zircônia (dióxido de zircônio – ZrO2 ).

estrutura interna de próteses feitas de metal

estrutura interna feita de zircônia (livre de metal)

Atualmente, a zircônia possui elevadas propriedades mecânicas, que permite a confecção de restaurações cerâmicas livres de metal tanto na região anterior como na região posterior, apresentando uma resistência mecânica semelhante ou até maior que o metal em determinados casos. Além disso, a zircônia é biocompatível, não promove qualquer reação imunológica, não sofre oxidação ou corrosão e sofre baixa adesão de placa bacteriana.

Através de diversos estudos podemos constatar que a  zircônia é um material comprovado para ser indicado para uso restaurador sob os aspectos biológicos, funcionais e estéticos.

Por Dr. Douglas Ferreira

Especialista em Prótese Dentária

Av. Sete De Setembro 4923, Sala 604

Batel - Curitiba / PR

 

sk@skodontologia.com.br

41 3779 2911

41 9 9546 2518

SK ODONTOLOGIA 2019